Pesquisa de DNA, resultados mostram relação com fibromialgia e dor crônica. NOVA ESPERANÇA!!!

Cientistas do  King’s College London  descobriram uma relação entre alterações diferenciadas no DNA (chamadas epigenéticas) e dor crônica generalizada em  pontos-gatilho ,  alguns localizados próximos às articulações, um dos principais sintomas da fibromialgia. Epigenética corresponde ao estudo das mudanças causadas por modificações na manifestação genética, ao invés de alterações no código genético do DNA.

Embora a fibromialgia seja bastante comum, suas raízes não são totalmente compreendidas e os tratamentos disponíveis são limitados. Não há testes diagnósticos específicos para a doença, [no momento há um exame de sangue ], e os convencionais, como Os raios X são incapazes de detectar a doença. Os pesquisadores acreditam que suas descobertas ajudarão cientistas de todo o mundo a desenvolver um exame de sangue diferente para o diagnóstico de fibromialgia, que estima-se que afete um de cada 25 pessoas. O estudo relatando as descobertas foi publicado na revista  PLOS ONE  sob o título, “Os fatores epigenéticos estão envolvidos na dor crônica generalizada?” O estudo foi financiado pela Arthritis Research UK.A fibromialgia é influenciada por fatores genéticos , mas existem muitas etapas complicadas entre o gene e a doença.

Identificar ligações epigenéticas mensuráveis ​​é um grande passo em frente, disse Williams, um dos autores do estudo, em um comunicado à imprensa. “Além disso, os resultados contribuirão para  pesquisas futuras sobre fibromialgia , bem como muitas outras síndromes. dor crônica, como a  síndrome do intestino irritável. “
Os pesquisadores usaram gêmeos para determinar se o padrão das marcações no DNA (chamado de metilação do DNA, um mecanismo epigenético), poderia afetar a atividade dos genes no que diz respeito à produção de certas proteínas, bem como identificar quaisquer diferenças em que têm, e aqueles que não têm dor crônica generalizada nas articulações.
Os pesquisadores encontraram três genes com padrões distintos de metilação do DNA, em indivíduos com e sem dor crônica generalizada.Os resultados preliminares apontam para a sugestão de que  pacientes com dor crônica generalizada podem ter padrões diferentes em seu DNA.

 e que isso poderia estar modificando a atividade de certos genes,  causando a fibromialgia em primeiro lugar. “Existem milhões de pessoas no Reino Unido que vivem com fibromialgia”, disse Simpson, diretor de pesquisas e programas da Arthritis Research UK. “Esta pesquisa é realmente empolgante e é um passo importante em nossa compreensão de como  as diferenças epigenéticas entre indivíduos, podem influenciar nossa probabilidade de desenvolver fibromialgia e dor musculoesquelética generalizada crônica. ”” Por muito tempo, as pessoas com fibromialgia tiveram dificuldade em obter um diagnóstico de seus sintomas dolorosos. Esta pesquisa ajudará a pavimentar o caminho para melhor compreensão, diagnóstico e tratamento da dor ”, disse Simpson.

39 thoughts on “Pesquisa de DNA, resultados mostram relação com fibromialgia e dor crônica. NOVA ESPERANÇA!!!

  1. May I simply say what a comfort to discover an individual who actually
    understands what they’re talking about on the web.
    You certainly understand how to bring an issue to light and make it important.

    More and more people have to read this and understand this side of your story.
    I was surprised that you’re not more popular given that
    you certainly possess the gift. https://hydroxychloroquinec.cleckleyfloors.com/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *